Ateliê Recordar Blog

Filmes, séries, clipes musicais, desenhos animados, comerciais. Tudo que passou na tv durante os anos de 1980 e 90, porque recordar é viver, reviver!

Blade Runner - 1982


Para quem gosta de ficção, esse eterno clássico virou cult. O Ateliê Recordar Blog recorda o inesquecível Blade Runner (no Brasil, Blade Runner, o Caçador de Androides), filme de ficção científica norte-americano de 1982 dirigido por Ridley Scott e estrelado por Harrison Ford. O roteiro, escrito por Hampton Fancher e David Peoples, é vagamente baseado no romance "Do Androids Dream of Electric Sheep", de Philip K. Dick.

SINOPSE

No início do século XXI, uma grande corporação desenvolve um robô que é mais forte e ágil que o ser humano e se equiparando em inteligência. São conhecidos como replicantes e utilizados como escravos na colonização e exploração de outros planetas. Mas, quando um grupo dos robôs mais evoluídos provoca um motim, em uma colônia fora da Terra, este incidente faz os replicantes serem considerados ilegais na Terra, sob pena de morte. A partir de então, policiais de um esquadrão de elite, conhecidos como Blade Runner, têm ordem de atirar para matar em replicantes encontrados na Terra, mas tal ato não é chamado de execução e sim de remoção. Até que, em novembro de 2019, em Los Angeles, quando cinco replicantes chegam à Terra, um ex-Blade Runner (Harrison Ford) é encarregado de caçá-los.

CAPA VHS

CAPA DVD

TRAILER

PARTES DO FILME EM MD

CHAMADA DA GLOBO (TELA QUENTE - 1989)

PERSONAGENS PRINCIPAIS

  • Rick Deckard (Harrison Ford): Aposentado policial caçador de androides;

  • Roy Batty (Rutger Hauer): Replicante

  • Pris (Daryl Hannah): Replicante

  • Zhora Salome (Joanna Cassidy):Replicante

  • Dr. Eldon Tyrell​ (Joe Turkell): Dono de empresa que produz os replicantes

  • Capitão Bryant (M. Emmet Walsh): Capitão de polícia

  • Rachael (Sean Young): Replicante experimental que acredita ser humana

  • Gaff (Edward James Olmos): Oficial de polícia

  • Hannibal Crew (James Hong): Idoso geneticista

ANTES E DEPOIS DO ELENCO

Harrison Ford (75 anos)

Rutger Hauer (73 anos)

Daryl Hannah (56 anos)

Joanna Cassidy (72 anos)

Joe Turkell (90 anos)

M. Emmet Walsh (82 anos)

Sean Young (57 anos)

Edward James Olmos (70 anos)

James Hong (88 anos)

CURIOSIDADES

  • Dustin Hoffman foi a escolha original para o personagem de Rick Deckard, que acabou imortalizado com o ator Harrison Ford (e hoje ninguém consegue imaginar outra pessoa no papel). Hoffman, no entanto, ficava se perguntando porque ele foi escolhido para um papel tão macho. De acordo com o diretor Ridley Scott, Hoffman estava interessado em participar do filme, mas queria fazer um tipo totalmente diferente. Scott não concordou.

  • Deborah Harry foi a escolha original para o personagem Pris - que foi parar nas mãos de Daryl Hannah.

  • Conversas de bastidores indicam que as filmagens foram ligeiramente tensas entre o elenco, equipe e o diretor Scott. Dizem que muitos usavam uma camiseta com a frase "WILL ROGERS NEVER MET RIDLEY SCOTT" (Will Rogers nunca conheceu Ridley Scott), uma provocação e referência à famosa frase de Rogers, dizendo que ele nunca conheceu um homem de quem não gostasse.

  • Alguns membros da equipe viviam tão irritados que eles se referiam ao filme como "Blood Runner".

  • Ainda que o filme seja inspirado no romance "Do Androids Dream of Electric Sheep", de Philip K. Dick, o título escolhido saiu de um livro de Alan Nourse chamado "The Bladerunner". William S. Burroughs escreveu o roteiro baseado no livro de Nourse e num romance intitulado "Blade Runner: A Movie". Ridley Scott havia comprado os direitos do título, mas do livro. Nos rascunhos de Burroughs, ele definia um "blade runner" como uma pessoa que vendia instrumentos cirúrgicos.

  • Philip K. Dick exigiu que os cenários do filme fossem exatamente como ele tinha previsto no livro. Ridley Scott, que ficou famoso por ter criado cenários tão deslumbrantes, disse que jamais usou como fonte a obra de Dick, "Do Androids Dream of Electric Sheep?", afirmando ainda que nem havia lido o livro.

  • O Bradbury, edifício da cena final da caçada entre Decker e Roy, é o mesmo utilizado em 1964 no episódio da série "The Outer Limits", intitulado "The Demon With a Glass Hand", estrelado por Robert Culp.

  • As cenas finais de "Blade Runner" contém imagens feitas para o filme "O Iluminado", mas que jamais foram usadas por Stanley Kubrick. É possível ver, nessas cenas, a estrada que também é vista em "O Iluminado".

  • Na sequência em que Deckard e Gaff se aproximam da delegacia de polícia, o que vemos é um modelo da Millennium Falcon (a nave espacial de Harrison Ford em "Star Wars: Episódio IV - Uma Nova Esperança", mas aqui disfarçada de edifício. A idéia, que surgiu no último minuto, foi de um dos membros da equipe de Scott responsável pela construção de modelos em miniatura.

  • O telhado da delegacia de polícia foi inspirado em "Contatos Imediatos do Terceiro Grau". O desenho segue o mesmo modelo do local onde aparece Richard Dreyfuss pouco antes de entrar na Nave Mãe.

  • Até deciderem por "Blade Runner", alguns outros títulos foram considerados para filme: "Android", "Animal", "Mechanismo" e "Dangerous Days".

  • A idéia do autor Philip K. Dick era ter no papel de Rachel a atriz Victoria Principal.

  • Quando o projeto do filme foi anunciado, a publicação "Starburst Magazine" lançou o rumor de que James Caan era um nome possível para o papel de Rick Deckard.

  • A tela do computador de Gaff na delegacia de polícia (com a palavra "Purge", de Purificar) é a mesma que aparece no filme "Alien: O Oitavo Passageiro" (também dirigido por Ridley Scott).

  • Uma ginasta foi contratada para dublar Daryl Hannah na cena em que sua personagem Pris ataca Deckard. O problema é que o diretor Ridley Scott fez tantos ensaios, que na hora de filmar a ginasta estava praticamente sem forças para dar tantas piruetas. No final das contas a cena foi feita com um ginasta, que os produtores tiveram de encontrar durante os intervalos do almoço.

  • Quando Gaff encontra-se com Deckard no restaurante japonês eles conversam em húngaro. Gaff diz: "Azonnal kövessen engem", o que significa "Siga-me imediatamente"; Deckard responde: "Lófasz", que pode ser traduzido como "Besteira" o "Sem chance", embora a expressão seja também uma gíria para "pênis de cavalo". Cinéfilos húngaros acharam isso sensacional e muito divertido. E Gaff continua em húngaro: "Nehogy már, te vagy a Blade Runner", ou seja, "Sem chance, você é um Blade Runner".

  • O apartamento de Deckard, criado pelo cenógrafo Charles Breen e construído nos estúdios da Warner Bros. em Burbank, foi inspirado no Ennis-Brown House de Los Angeles, criado pelo arquiteto Frank Lloyd Wright.

  • Na cena final, quando Deckard acredita que Rachael está morta, em contra-plano vemos aparelhos de televisão cujas imagens sofrem interferência. Este som, mais o barulho de um vento assustador, foram efeitos tirados do filme "Alien: O Oitavo Passageiro".

  • "Blade Runner" foi um dos primeiros filmes na história a ganhar uma "versão do diretor" - ou seja, uma edição diferente daquela vista nos cinemas, na qual o diretor ganha a liberdade de remontar a obra a fim de se aproximar o máximo possível de sua idéia original. Depois de "Blade Runner", versões do diretor se tornaram lugar-comum.

  • Quando Deckard (Harrison Ford) impede Rachael (Sean Young) de sair de seu apartamento, ele a pega pelo braço e a puxa contra ele. Sean Young contou, mais tarde, que a empressão de dor e pavor foram reais. Ela disse que Ford a pegou conta tanta força que ela até ficou com raiva dele.

  • Em 2004, o jornal britânico The Guardian conduziu uma pesquisa com 60 cientistas. Estes indicaram "Blade Runner" o melhor filme de ficção científica de todos os tempos, atrás apenas de "2001: Uma Odisséia no Espaço".

  • A atriz Joanna Cassidy (Zhora) estava perfeitamente confortável em cena com uma cobra no pescoço. Isso porque o animal usado, uma python birmanesa chamada Darling, era o bichinho de estimação da atriz.

  • O movimento da peça feito por Roy para dar checkmate em Tyrell quando eles disputam uma partida de xadrez foi feita pela primeira vez em 1851, pelo mestre enxadrista alemão Adolf Anderssen. Especialistas em xadres chamaram a jogada de "O Jogo Imortal", na qual Anderssen sacrificou sua Rainha com o objetivo de forçar o checkmate logo no próximo movimento. É isso que está no filme.

  • Os cigarros que as personagens Rachael, Holden e Pris fumam no filme são da marca francesa Boyard.

  • Inicialmente um fracasso de bilheterias, "Blade Runner" só conquistou uma multidão de fãs e seguidores com o passar dos anos. A obra atingiu o status de cul graças à versão remontada do diretor. Quando lançado, Ridley Scott imaginava que o filme seria um sucesso ainda maior do que "Alien: O Oitavo Passageiro". Não foi, e Scott sempre culpou a crítica de Nova Yorker Pauline Kael por causa de suas críticas demolidoras.

  • Para a versão final em DVD, Ridley Scott decidiu refilmar algumas cenas com a atriz Joanna Cassidy a fim de corrigir erros de continuidade. Cassidy ficou feliz da vida ao perceber que o figurino de sua personagem Zhora continuava lhe servindo perfeitamente passados mais de 20 anos.

  • SPOILER: Em julho de 2000, o diretor Ridley Scott confirmou o que todos imaginavam: Deckard é, de fato, um replicante. Harrison Ford, no entanto, não gostou muito disso. Ao saber do anúncio de Scott, ele disse: "Nõs havíamos concordado que Deckard, decididamente, não era um replicante".

FONTES: wikipédia, youtube.com, adorocinema.com, nerdpai.com,


Gostou do post? Então curta, comente e indique para o amigo(a) o Blog do Ateliê Recordar. Tudo foi feito com o maior carinho sem ganhar nada em troca. Quer ver algum tema específico? Então comenta aqui para mim! ;)

Posts Em Destaque